Eu quero amar, amar perdidamente!

O EU
 
Amar
Florbela Espanca

 

Eu quero amar, amar perdidamente!

Amar só por amar: Aqui… além…

Mais Este e Aquele, o Outro e toda a gente…

Amar! Amar! E não amar ninguém!

 

Traduzir-se
Ferreira Gullar

Uma parte de mim

É todo mundo:

Outra parte é ninguém:

Fundo sem fundo

Uma parte de mim

É multidão:

Outra parte estranheza

E solidão.

Uma parte de mim

É só vertigem:

Outra parte,

Linguagem.

Traduzir uma parte em outra parte

– que é uma questão

De vida ou morte –

Será arte?

 

Autoestima
Nicolas Bebr

Eu não preciso

Que você goste

De mim

Autoestima

É isso?

 

Orações e saudades
Domingos Pellegrini

Mas que saudade me da

Da infância, meu amigo:

Cê aventura gostoso

E nunca pensa em perigo!

Mas depois quanto mais cresço

– atualmente para os lados –

E quanto mais envelheço

Mais segurança persigo

Mais aprece perigo!

 

Bicho de 7 cabeças
Nicolas Bebr

Sou um bicho

De sete cabeças

Tenho uma pra pensar

Outra pra ver

A terceira pra cheirar

Outra pra comer

Mais uma pra pensar

Outra pra ouvir

E a sétima pra vigiar

As outras seis

 

Esquizo
Ulisses Tavares

Tem um cara dentro de mim

Que faz tudo ao contrário:

Não temo amar, ele se borra

Sou esperto, ele é otário

Não amolo ninguém, ele torra

Acredito em tudo, ele é ateu

Sou normal em sexo, ele, tarado

Agito sempre, ele fica parado

Sou bacana, ele, escroto

Quem me faz infeliz e torto

É sempre ele – nunca fui eu.

Forrest Gump

Nicolas Bebr

Mudo de canal

Mudo de estação

Mudo de pagina

Se ainda não mudei de vida

Foi porque nem a televisão

Nem o rádio nem o jornal

Me aconselharam a faze-lo

 

Ultimo poema
Cairo de Assis Trindade

Esta noite eu tomaria todas as drogas do mundo,

Beberia todos os oceanos

E transaria homens e mulheres

Até morrer, dilacerado de dor.

Esta noite eu faria qualquer coisa

Por mais louca e absurda que fosse,

Pra não sentir esse vazio broxante

E esta puta angustia, velha e avassaladora.

 

Diferença
Leila Miccolis

 

Meu mundo é violento e com razão:

Na rua, se eu apanho, é covardia;

Em casa, se eu apanho, é educação.

 

Inconstante
Lauro Esteves

Dia sim, feliz da vida,

Passo carmim, vou pra varanda.

Dia não, bem deprimida,

Deito no chão, tudo desanda.

Dia sim?

Transo com todo mundo.

Dia não?

Também e a todo instante.

É que em matéria de sacanagem

Eu já sou bem constante.

 

Pensamento
Arnaldo Antunes

Pensamento vem de fora

E pensa que vem de dentro,

Pensamento que expectora

O que no meio peito penso.

Por que é que eu penso agora

Sem o meu consentimento?

 

O OUTRO
 
Exilio
Cario de Assis Trindade

 

Aos apaixonados não faz falta o mundo…

 

A um apaixonado não faz falta nada.

A não ser o outro. Junto.

 

O CORPO
 
Toque
Ulisses Tavares

Alguma coisa estranha acontece

Quando se toca em gente.

Experimente.

 

Psicologia de Rebanhos

O rebanho é os meus pensamentos

E os meus pensamentos são todos sensações.

(Fernando Pessoa)

 

        Os poetas nos convidam a viver as sensações que já vivemos, as sensações que não vivemos e as sensações que nunca viveríamos se não fosse por eles. A Psicologia de Rebanhos nos convida a viver como lidamos com as sensações que já vivemos e a experimentar novas formas de viver as sensações que já vivemos.

 

Referencias

 

TAVARES, Ulisses. Quando nem Freud explica, tente a poesia! São Paulo: Francis, 2007.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *